Consórcio imobiliário também é investimento. Entenda o porquê

Investir seu dinheiro é uma forma de construir renda e evitar que você passe por apertos financeiros mais adiante na vida. Além disso, graças aos proveitos dos investimentos que fizer, podem-se realizar muitos sonhos. Embora algumas opções como o aporte em ações e a caderneta de poupança sejam muito conhecidas, você poderá ter melhores soluções em que colocar seus recursos.

Aplicar sua renda em imóveis, por exemplo, é uma excelente pedida.

Nesse sentido, o consórcio imobiliário pode funcionar como uma boa maneira de investir. Quer saber o porquê? Então confira a seguir!

O custo do consórcio imobiliário é menor do que o financiamento

Um bom investimento é aquele com boa rentabilidade. Isso significa que ele deve ter uma diferença satisfatória entre o que você recebe e o que paga.

Para conseguir essa rentabilidade, uma das formas consiste em diminuir o quanto tem que ser gasto. Na hora de adquirir imóveis de maneira parcelada, o consórcio imobiliário sai na frente porque seu custo é bem menor.

Como não tem taxa de juros — apenas uma de administração, diluída ao longo das parcelas —, ao final você terá pago muito menos do que faria com um financiamento. Isso permite que o investimento seja iniciado já tendo uma possibilidade mais lucrativa.

As opções de aquisição são muito diversificadas

De uma forma geral, a carta de crédito de um consórcio desse tipo pode ser utilizada para diversas possibilidades. Dependendo do contrato, é possível escolher comprar um imóvel residencial ou comercial, por exemplo, ou até mesmo uma laje corporativa.

Há, ainda, a opção de escolher novos ou usados, além daqueles na planta. Tudo isso garante o máximo de versatilidade para esse investimento. A partir da avaliação do mercado e da localização, dá para adquirir aquele que demonstrar ter mais potencial e maior retorno.

O imóvel comprado pode ser utilizado de diversas maneiras

Uma vez que o imóvel seja adquirido, você poderá utilizá-lo de formas distintas. Dá para alugá-lo, inclusive por temporada, dependendo da localização. Os comerciais podem servir para empresas dos mais diferentes portes, o que permite um retorno mensal do investimento.

Dependendo do caso, também vale a pena revender. Os na planta normalmente se valorizam quando são entregues. Ao vendê-lo, dá para conseguir um bom dinheiro. Da mesma forma, há a chance de comprar um usado, reformá-lo e valorizá-lo para a venda.

Inclusive, esse tipo de retorno pode pagar o consórcio imobiliário. Com o dinheiro do aluguel, por exemplo, dá para fazer com que as parcelas sejam quitadas sem qualquer prejuízo para o orçamento pessoal.

A segurança desse tipo de estratégia tende a ser maior

Praticamente todo investimento possui riscos associados. Dependendo da escolha, o seu dinheiro sofre flutuações que podem significar a perda de boa parte da quantia.

Com o consórcio de imóveis, entretanto, isso não acontece. Se você escolher uma administradora de absoluta qualidade e segurança, como a Porto, a aquisição do bem só vai depender do seu pagamento adequado — e, se for o caso, do uso de estratégias, como a realização de lances.

Uma vez que tenha o imóvel, que é um bem duradouro, poderá rentabilizá-lo da maneira que for mais conveniente e de um jeito mais seguro.

O consórcio imobiliário é, sim, uma forma de investimento porque oferece uma opção mais segura e que é rentável. Além de tudo, mostra-se bem versátil ao permitir que diversos tipos de imóveis sejam adquiridos, favorecendo o retorno financeiro.

O que você acha dessa ideia? Está convencido? Conte nos comentários!

Adicionar comentário