6 mitos sobre o consórcio imobiliário que você deve esquecer

Você gosta de participar de consórcios? O que pensa sobre esse sistema de compra a prazo?

O consórcio pode ser uma boa solução para quem deseja adquirir um imóvel ou um veículo e não deseja enfrentar as parcelas com juros de um financiamento.

Para melhor esclarecer você sobre o que o consórcio realmente é, confira 6 mitos sobre o consórcio imobiliário!

1. O consórcio imobiliário não compensa porque terei que esperar entre 10 a 15 anos para receber o imóvel

Uma das principais desvantagens alegadas pelas pessoas que não aceitam participar de um consórcio imobiliário é o tempo de espera.

Realmente, o sistema de consórcios é recomendado para as pessoas que podem esperar, sendo considerado uma forma de compra para recebimento a longo prazo.

Contudo, não é bem assim. O consórcio envolve sorteios e lances mensais que podem antecipar a contemplação. Existem administradoras que oferecem lances livres e fixos em um mesmo mês, aumentando as possibilidades de contemplação.

A verdade é que não existe uma estimativa exata para a contemplação, mas você poderá receber o imóvel a médio, a longo ou mesmo a curto prazo (principalmente, se entrar em um consórcio que já está em andamento).

Dificilmente, você terá que esperar até o final do prazo para ser sorteado.

2. Só poderei retirar o modelo de imóvel que é oferecido no consórcio

Esse é outro dos mitos sobre o consórcio imobiliário que, felizmente, já está caindo bastante.

Quem participa de consórcios imobiliários tem o direito de, na hora de comprar o imóvel, escolher o imóvel que quiser.

E, como imóvel, entende-se casa térrea, apartamento, chácara, terreno, cobertura, sobrado e assim por diante. Poderá escolher entre um imóvel residencial ou comercial.

Melhor ainda, você pode escolher um imóvel mais caro ou mais barato, até um imóvel usado. No primeiro caso, deverá assumir a diferença. No segundo caso, deverá usar o resto do dinheiro para quitar parcelas do consórcio.

3. O consórcio imobiliário só permite a aquisição de imóveis

Mais um dos mitos sobre o consórcio imobiliário.

Quem participa de consórcios de imóveis pode tanto adquirir um imóvel como usar a carta de crédito para efetuar uma reforma em sua casa ou apartamento, para construir um imóvel e até para quitar um financiamento imobiliário.

Isso significa que o consórcio imobiliário envolve a aquisição de bens, mas também pode envolver a prestação de serviços.

4. Se eu atrasar uma parcela, imediatamente ficarei fora do consórcio

Na verdade, se você atrasar uma parcela, poderá pagá-la depois.

Somente em atrasos superiores a 30 dias, as consequências começam a aparecer: multa de, no máximo, 2%; juro de 1%; proibição de participar dos lances; possibilidade de ficar fora dos sorteios; caso já tenha sido contemplado, o consorciado poderá ter seu bem apreendido por ação judicial.

Mas sempre existe a possibilidade de regularização.

5. O FGTS não pode ser usado para pagar parcelas do consórcio

O FGTS pode ser usado em consórcio imobiliário residencial em diferentes casos:

  • Para oferecer lances;
  • Para completar o dinheiro na hora de comprar o imóvel;
  • Para quitar parcelas do consórcio.

6. Se eu desistir do imóvel, perco o que paguei

A desistência pode implicar em alguma multa para o consorciado. De qualquer modo, ele deve formalizar sua decisão, registrando por escrito a desistência.

Porém, o valor aplicado não é perdido. O consorciado deverá esperar ser sorteado para reaver esse valor ou deverá esperar o encerramento do grupo para ser reembolsado em até 30 dias.

Mitos sobre o consórcio imobiliário: liberte-se deles!

Esses são alguns mitos sobre o consórcio imobiliário mais comuns.

Lembre ainda que é possível usar 10% de sua carta para cobrir despesas do imóvel. E que poderá reaver seu dinheiro integral se não fizer uso da carta de crédito.

Acreditava nesses mitos sobre o consórcio imobiliário? Deixe um comentário sobre o post!

 

Adicionar comentário