4 formas de entrar em um grupo de consórcio 

grupo de consórcio

O consórcio é uma forma de comprar um bem sem ter de pagar juros altos e, ao mesmo tempo, fazer uma poupança. Existem diferentes tipos de consórcio no Brasil: imóveis, veículos, móveis, eletrodomésticos, serviços.

Se você deseja entrar em grupo de consórcio, leia o post!

1. Procure uma administradora confiável

Para entrar em um grupo de consórcio, é preciso, primeiramente, encontrar uma empresa que esteja oferecendo consórcio, ou seja, uma administradora de consórcio. Para organizar e gerenciar consórcios, a administradora precisa ser autorizada pelo Bacen (Banco Central). Logo, uma empresa não autorizada está agindo de forma clandestina e não é confiável.

Para ter certeza de que a empresa é realmente autorizada, você deve consultar o site do Bacen, na página específica. Lá estão elencadas todas as administradoras de consórcio que atuam legalmente.

Hoje em dia, é possível encontrar diversas administradoras que oferecem seus serviços através da internet. Pesquise sobre elas, confira sua reputação, compare os comentários. Uma boa administradora deve ser elogiada por seus clientes e seu nome no mercado deve ser limpo.

2. Adquira cotas de consórcio

Os consórcios trabalham com a venda de cotas. Cada cota equivale a uma carta de crédito. E a carta de crédito é o documento que dará ao consorciado o poder aquisitivo que ele deseja. Ou seja, com ela, o consorciado poderá comprar sua casa, apartamento, automóvel, sua moto ou qualquer outro bem, dentro de uma determinada categoria.

Digamos que um consórcio está oferecendo um apartamento no valor de R$ 150.000,00 em um prazo de 10 anos (120 meses). O valor da carta de crédito é, portanto, de R$ 150.000,00 mais a taxa administrativa.

Ao comprar uma cota, você estará adquirindo uma carta de crédito. Mas poderá comprar duas ou mais, dependendo das regras da administradora. Claro que mais cotas representam mais custos, mas também aumentam as chances de você ser sorteado mais cedo. Além disso, você estará adquirindo mais de um bem, já que cada cota equivale a um bem.

3. Leia e assine o contrato de adesão

Antes de entrar em um grupo de consórcio, é importante ler todas as cláusulas do contrato de adesão. Nesse contrato, estão dispostas todas as condições do consórcio, como valor das parcelas, prazo de duração, multas por desistência e atrasos, formas de contemplação (sorteios e lances), regras para transferência da carta de crédito, garantias do consorciado e assim por diante.

As parcelas são formadas, via de regra, pelo valor do bem dividido pelo total de meses mais a taxa administrativa dividida pelo mesmo período. Alguns consórcios cobram também seguro e fazem um fundo de reserva (o que restar desse fundo será devolvido ao final do consórcio).

Considerando o exemplo acima, é preciso dividir 150.000,00 por 120, o que dá R$ 1.250,00. Digamos que a taxa administrativa seja de 12% sobre o preço do imóvel, isto é, R$ 18.000,00. Dividindo esse valor por 120, tem-se R$ 150,00.

O valor total de cada parcela será de R$ 1.400,00 (150 + 1.250).

4. Escolha o tipo de grupo de consórcio

Você pode entrar em grupo de consórcio considerando 2 tipos diferentes:

  1. grupo não formado (em formação);
  2. grupo formado.

No grupo em formação, você entrará no começo do consórcio. Talvez, tenha que esperar a venda de todas as cotas para que o consórcio comece efetivamente. Em alguns consórcios, como o imobiliário, nem sempre a administradora precise aguardar a venda de todas as cotas para iniciar o consórcio.

No grupo formado, você estará entrando em um consórcio que já está em andamento. Nesse caso, você terá que esperar menos tempo para o final do consórcio, mas o pagamento será o mesmo. A grande vantagem é que, em consórcios já iniciados, as chances de ser sorteado logo aumentam.

Você também pode comprar a cota de um consorciado, negociando o preço com ele e passando a assumir o restante das parcelas.

Está pensando em entrar em um grupo de consórcio? Faça um comentário sobre o post!

Adicionar comentário